Blog | Zoe Brechó | Brechó Online | Second Hand| Desapegos de Roupas

Siga-nos

 

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 por Tathiana Nozaki.  - zoebrecho.sp@gmail.com

Zoe Brechó

 

O Brechó da Zoe foi criado com a intenção de abrir espaço para o novo. Me desfazer do que não era mais útil para mim mas que poderia ter muita utilidade para o outro e por um valor justo de "Second Hand".

Formas de Pagamento

Buscar
  • Zoe Brechó Second Hand

Na correria do dia a dia tendemos a pegar a primeira peça da gaveta ou senão a bagunça vem a tona pela procura da peça específica que está lá no fundo. Quem nunca? rs… Com a repercussão da deusa Marie Kondo e a expansão das empreendedoras Personal Organizer não podemos mais reclamar de que nossa vida está uma bagunça, pois se está, é hora de ORGANIZAR.


Hoje no mercado existem muitas ferramentas que nos ajudam com isso, como exemplos de organizadores específico para meias, sutiãs, calcinhas e cuecas. Placa de auxílio para todas as peças serem dobradas no mesmo tamanho. Caixas organizadoras transparentes com etiqueta de separação. Cabides com aderência nos cantos para a roupa não cair, etc.




Além de artimanhas bem bacanas e bem pensadas para arranjar espaço e/ou para facilitar a seleção das peças na hora de trocar a roupa de cama, arrumar a mala de viagem e encontrar aquela gargantilha sem embaraço.


Enrolar as peças é uma boa sacada, não somente para o guarda-roupa, é válido também na hora de organizar sua mala de viagem #ficaadica


Primeira questão é um passo já orientado por aqui, que é separar aquele dia de disposição para fazer a limpa e organizar o guarda roupa. 1. Separe algumas caixas para depositar as roupas que você irá doar, consertar ou vender;

2. Tenha caixas organizadoras, cabides e organizadores de gaveta ( cabides do mesmo formato para nivelar a altura das roupas de preferência);

3. Faça categorização das peças: calças jeans, calças molinhas, camisetas, camisas, vestidos, shorts, saias, suéter e tricôs, lenços e cachecóis, e por ai vai; Obs: se você tiver pouco espaço, o melhor a se fazer é criar mais um item de separação, de estação ( outono/ inverno e primavera/verão);

4. Separada as peças, dobre-as todas do mesmo tamanho, preferencialmente na altura da sua gaveta, de forma que você não as empilhe e sim, deixe-as todas em pé para facilitar a visualização na hora de escolher a peça e não fazer aquela zona;

5. Deixe as peças que você mais usa na frente;

6. As roupas que você usa em menor frequência, posicione no alto do seu guarda-roupa.


Alguns detalhes que podem te ajudar um pouco mais:

- Utilize malas de viagem vazias para guardar suas roupas da outra estação;

- Utilize sacos a vácuo para ocupar menos espaço;

- Tenha separador de roupas, caso suas gavetas não comportem a quantidade de peças;

- Utilize a própria porta do armário para organizar bolsas, cintos, e até acessórios ( colares, gargantilhas e brincos)




Adorei escrever essa matéria… terá mais posts organizadores se quiserem, gostaram dessas dicas?

1 visualizaçãoEscreva um comentário
  • Zoe Brechó Second Hand

Você sabe o que é o ‘upcycling’? Não? Pois eu vou te explicar e te abrir mais uma porta para horizontes da moda sustentável. É uma técnica desafiadora e super bacana! Consiste em dar uma nova forma, um novo propósito para um material que seria descartado. Uma forma de customização ou de geração de um novo produto com este material.

Pode ser reutilizado todo tipo de material: plásticos, madeiras, tecidos, metais e etc. É uma forma de diminuir a busca por matéria prima e desenvolver produtos com materiais já existentes e prontos para utilização.


Sabe aquele tipo de artesanato onde o artesão transforma garrafas pet em poltrona, ou vasilhas vazias de produtos em vasos de plantas? Há toda uma transformação de um produto primário que viraria lixo e levaria nos para se decompor em aterros e que podemos transformar em algo que seja útil, que extenderemos a decomposição por algo que renova a utilidade de algo.


Não é o máximo? E não necessariamente, precisamos de um dom nato para desenvolver essas habilidades. Hoje na internet encontramos diversas dicas e mais, tutoriais magnificos destes processos.

O google, o youtube e o pinterest são canais que nos levam ao sonho. Consigo passar horas viajando e guardando tudo o que material para reproduzir. Porém hoje, tempo é produtividade e me privo dessa viagem aos tutoriais.


Aqui, minha idéia principal é te entregar a matéria prima, no caso, as peças em jeans, para você criar novos produtos. Por quê? Pois tenho muitas calças que não usamos mais, e para pessoas baixinhas como nós, precisamos cortar a barra, e para altinhas como muitas. Não poderão usufruir da peça. Ou seja, haverá a possibilidade da customização, transformar a calça numa, bermuda, num short... Ou transformar totalmente a peça.


Veja essas sugestões:


É muita coisa que se pode fazer, eu mesma separei aqui alguns tutoriais para fazer. Quando tiver pronto, mostro pra vocês. E vocês façam o mesmo, tá okay? Beeeeeeijos


0 visualizaçãoEscreva um comentário
  • Zoe Brechó Second Hand

Você sabia dessa diferença de espaço? Quando pesquisamos sobre roupas usadas nos deparamos com várias nomenclaturas, não é mesmo? Principalmente pelo instagram, onde pessoas comuns criam suas páginas para vender seus próprios desapegos. Sendo assim, vemos: Desapegos da "x" , bazar da "x", brechó da "x", store da "x", lojinha da "x", Enjoei da "x" e etc....


As peças Second hand estão se popularizando, as pessoas estão criando maior consciencia da Moda Sustentável e a confusão da nomenclatura acaba vindo junto.


Portanto, estou aqui para mostrar as 5 diferenças mais básicas na hora de ir em busca das suas peças, mas deixando claro, que pela falta de informação, muitas pessoas criam seus bazares com o intuito de brechó e vice e versa.... Vamos lá....


Ambos possuem peças usadas, porém a maior diferença é a disposição do espaço.



Aqui no Brasil, o termo "bazar" é usado para várias categorias:

- como venda de quinquilharias e papelaria;

- é mais comum encontramos em eventos beneficentes, com o intuito de arrecadar fundos para instituições;

- é geralmente organizada por trabalho voluntário em espaços como igrejas e escolas;

- as peças são vendidas por um preço bem baixo por não passarem por nenhuma vistoria prévia ( valores entre R$1 a 20);

- não há uma organização lógica na disposição das peças, encontram-se amontoadas.


E por isso, é necessário paciência e tempo na hora de garimpar suas roupas neste tipo de evento.



Já o brechó, podemos dizer que nos dias de hoje deu-se uma valorizada e já é possível encontrar locais mais semelhantes com Boutiques super chiques - Isso deve-se por se tratar de espaços particulares, onde o dono do local pode investir em decoração;

- existe uma curadoria atrás das peças que faz uma vistoria de qualidade e higienização prévia;

- há casos divulgados como Brechó, mas que na verdade se tratam de outlets, peças novas e fora de coleção ofertadas por marcas a preços mais baixos;

- comercialização online - é possível lucrar com peças próprias que não estão mais em uso e que encontram-se em bom estado, bem cuidadas e pode ainda ser vendida ou repassadas para consignação em outro Brechó;

- o site enjoei.com é um tipo de brechó online, pois há curadoria por trás da peça e com investimento em design, unboxing e divulgação.


Bem, agora que está esclarecido, diga-me… Qual destas opções é mais a sua cara?

7 visualizaçõesEscreva um comentário